Viveiros: Amoras

Pertence à família das Rosáceas, género Rubus e subgénero Eubatus. Existem muitas espécies de amoras, variando os seus frutos em peso e tamanho.

Esta cultivar combina fruto de elevada qualidade, excelente sabor e produtividade tardia. O seu fruto é preto e brilhante com 5 a 6 g, de sabor frutado e bom tempo de conservação. Em condições quentes, o fruto não amolece e não perde o seu brilho. Apresenta elevado potencial de produção, sendo uma planta vigorosa, de caules semi-eretos e sem espinhos. Adapta-se bem em solos pesados e não irrigados. Apresenta boa resistência a doenças.

A planta apresenta porte semi-ereto, não possui espinhos e os seus frutos são grandes e saborosos. Pode amadurecer mais cedo do que a cultivar Chester e a sua resistência ao inverno é semelhante. Adapta-se bem em solos ricos em matéria orgânica, húmidos mas bem drenados e ligeiramente ácidos, com boa exposição solar. Após a colheita, os caules que frutificaram devem ser cortados pela base. No inverno devem-se cortar os caules danificados pelo frio e mais finos, e deixar 4 a 5 caules bem espaçados. A planta necessita de tutoramento para produzir em todo o seu potencial.

Apresenta elevada produtividade e fruto de qualidade. As suas bagas são grandes, mais de 5 g, firmes, brilhantes e de excelente sabor quando totalmente maduras. Possui boa resistência à Botrytis. Produz fortes caules eretos e semi-eretos.

Cultivar sem espinhos e de porte ereto, com rendimentos altos. Produz fruto doce e suculento, com cerca de 3,5 a 4 gramas. Amadurecimento tardio e período de maturação prolongado.

Cultivar de vigor moderado, com um pouco de espinhos. O espaçamento de 1 m entre plantas garante alto rendimento. O fruto é de fácil colheita, com forma longa e cilíndrica-cônica, muito firme e brilhante. O tamanho dos frutos é grande com peso médio de 10 a 11 gramas cada. Tempo de conservação excelente.

Cultivar de colheita fácil e frutos de excelente qualidade, firmes e doces. A planta é de porte vigoroso, com caules eretos, sem espinhos, tolerante ao calor e resistente a doenças, especialmente à antracnose. É auto polinizadora.

Bastante tolerante a solos pesados e à seca. Apresenta uma elevada resistência a doenças. Os seus frutos são grandes e de sabor doce excelente. Planta vigorosa e com espinhos.